Massa venceu

O pneu no lugar errado, uma chuva que atrapalhou mais do que devia. Uma despedida da maneira que ninguém queria. Se os primeiros dois minutos após a batida que tirou Felipe Massa do GP do Brasil foram de lamentação, os demais minutos pós acidente se tornaram mágicos e provaram que mesmo sem o troféu físico, o piloto brasileiro ganhou um prêmio muito maior do que qualquer vitória na pista, Massa ganhou o respeito de todos.

Continue reading

Princesinha

Final de junho, domingo, ensolarado e eu seguindo para a minha casa após mais uma cobertura política. Até aí, nada tão fora da minha rotina como jornalista. Vou para um ponto de ônibus e fico aguardando o transporte para a volta quando uma senhora e uma garotinha sentaram ao meu lado e transformaram aquele meu dia em algo incrível.

Continue reading

Vivendo e aprendendo a jogar

17452823061511655503_10200864897181598_1056330852_n“Vivendo e aprendendo a jogar. Vivendo e aprendendo a jogar. Nem sempre ganhando, nem sempre perdendo. Mas aprendendo a jogar”.

Esses versos de Guilherme Arantes e cantados de forma brilhante pela saudosa Elis Regina podem resumir não só o que é a Olímpiada, mas também a vida. Nem sempre vamos vencer, nem sempre vamos perder, mas temos que lutar sempre. E não diferente nesta terça (16).

Quem disse que perder é ruim? Ruim mesmo é perder sem lutar, sem insistir. Fugir da luta, perdendo a honra. Não estamos vendo isso dos brasileiros no Rio 2016. Fabiana Murer tinha uma hérnia, poderia nem tentar saltar, mas fez o contrário, saltou, mesmo sem condições.

As meninas do handebol lutaram até o fim, os homens no polo aquático, as meninas do futebol, as meninas do vôlei e tantas outras e outros atletas que lutam, mesmo não sendo favoritos em suas modalidades, mas lutam até o fim para fazer o melhor possível.

A derrota faz parte e nela vem uma lição valiosa para a torcida brasileira. Torcer somente quando tem um compatriota vencendo é muito fácil, é mole. Agora, aplaudir aqueles que foram derrotados e dar força para que eles se levantem é o difícil e é isso que temos que fazer, aplaudi-los pelo esforço e dar forças para que nas próximas batalhas eles possam superar todos os limites em busca de seus sonhos.

E não temos que fazer somente isso com os nossos atletas, mas também com nós mesmos. Lutar para fazer o nosso espaço melhor, lutar dentro das regras, sem passar por cima dos semelhantes.

Mas do que ter espírito olímpico, temos que ter espírito humano.

20 anos, Creuzebeck

Mamonas AssassinasHá 20 anos eu pensava em comprar um apartamento no Guarujá, mas o máximo que poderia conseguir era um barraco em Itaquá. Essa época era bem difícil, era tão difícil que se desse uma chuva de Xuxa, no meu colo cairia o Pelé. Eu moraria nessa residência com Maria, uma ex-namorada minha que teve que ir a uma suruba em meu lugar e acabou voltando monoteta. Lembro bem das palavras que disse a ela. “´Mais vale um na mão do que dois no sutiã”.

Continue reading

Resolução para sempre: Respeitar

imagens-para-facebook-respeitoFim de ano, momento em que cada um passa a fazer a sua resolução para o ano que vem. Vai do “vou emagrecer” ao “se Deus quiser vou conseguir um emprego”. Em meio a tudo isso vem pedidos de paz para o mundo ou de mais amor entre as pessoas. Poderia pedir qualquer coisa ou promover qualquer coisa desse tipo, mas qualquer desses ideias poderiam ser batidos demais, ou utópicos demais ou até mesmo bobos. Então preferi uma resolução melhor, que não fique somente no campo dos desejos, mas sim do campo de que é possível e além disso, é algo que não valeria somente para 2016, mas que pode valer para todos os anos. A minha resolução tem uma relação com uma palavra: RESPEITO!!!

Continue reading

Eles estão a solta, mas nós…

cqcEu assisti a estreia do CQC em 2008. O motivo? Apenas a curiosidade por um programa novo. De todos aqueles que estavam no vídeo conhecia apenas três dos “homens de preto”. Um era Marcelo Tas, o “Professor Tibúrcio”, o “Tele Kid” ou o cara do “Metrópole” que estava apresentando o programa “Saca Rolha” no Canal 21 – em uma época em que se investia o mínimo no tal canal hoje arrendado pelas mais diversas igrejas destes país (nada contra elas).

Continue reading